10/18/2005

Antídoto contra o racismo?

Há vítimas e vítimas...

"A estória veio ontem contada no Público, uma página inteira assinada por Idálio Revez. Revertendo a seu favor o preconceito rácico da sociedade portuguesa, uma família cigana teria burlado algumas imobiliárias do Algarve. Como? Deste modo: 1. «uma rapariga loura, de olhos azuis, distinta no trato e na apresentação», contacta um agente imobiliário, junto de quem sinaliza contrato-promessa para aquisição de apartamento em condomínio fechado com piscina; 2. como «sinal», entrega ao referido intermediário quinze mil euros, em notas; 3. dois dias depois, a rapariga regressa, mas, desta vez, «com um bebé ao colo [...] saia comprida e lenço na cabeça»; 4. aparentemente, pretende mostrar o condomínio a outros familiares que vêm com ela; 5. as crianças, vestidas e calçadas, atiram-se «para dentro da piscina, obrigando as restantes pessoas a abandonar o local»; 6. no dia seguinte, «formou-se uma espécie de acampamento junto à piscina»; 7. chamada ao local, a GNR declara-se impotente para dirimir o «conflito de interesses»; 8. um dos cunhados da rapariga declara querer comprar um apartamento, «e pago já»; 9. a imobiliária recusa vender, e a família cigana queixa-se de discriminação; 10. o episódio termina com o pagamento (à rapariga), em dobro, do «sinal», solução que desvincula a imobiliária do contrato-promessa. O estratagema terá sido repetido com idêntico desfecho noutros condomínios. Não sei se isto dá vo ntade de rir, se de outra coisa. O que me parece é que a imobiliária levou por tabela. Querem ser racistas? Comecem por ser profissionais. Afinal, quem é que aceita quinze mil euros em notas? Quem é...?"

No da literatura

28.10: Destaco o comentário que o Johnny aqui deixou ontem:
"Essa burla é fantástica, das melhores de que já ouvi falar. Neste, os burlões jogam a ganância (dinheiro à vista) e os preconceitos (racismo, xenofobia, etc) dos burlados contra eles próprios.

Isto não é uma burla, é uma lição de moral! :-)"

3 Comments:

Blogger Zé Côdeas said...

15 mil euros em notas? Fantástico! Lembro-me agora do caso da negociação da abertura do Hiper lá na minha ilha (não gozem, pois, inclusive, já temos dois!)

A Sonae decidiu negociar com um dos magnatas lá da ilha e ele trouxe o dinheiro todo numa pasta para a reunião final (devereria ter tanto medo de ser preterido pela concorrência, o coitadinho). Apenas sei que ele ficou com 10 % do Hiper...

10/22/2005 06:03:00 da tarde  
Blogger aNtonio said...

ontem recebi aqui um jornal, daqueles de anúncios, onde alguém pagou um espaço para anunciar que comprava propriedades a dinheiro (kätteiskauppa)... devia ser para evitar a comiss'ao bancäria :)

10/25/2005 12:09:00 da tarde  
Blogger johnny said...

Essa burla é fantástica, das melhores de que já ouvi falar. Neste, os burlões jogam a ganância (dinheiro à vista) e os preconceitos (racismo, xenofobia, etc) dos burlados contra eles próprios.

Isto não é uma burla, é uma lição de moral! :-)

10/27/2005 11:13:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home