2/04/2006

Profeta

O Hesari publica hoje o cartoon de ontem do Le Monde, descrito (e publicado) nesta entrada do João Paulo Sousa no Da Literatura.
Por uma qualquer razão tresli as palavras do editor jordano que se atreveu a publicar as infelizes caricaturas e se interrogava "what brings more prejudice against Islam, these caricatures or pictures of a hostage-taker slashing the throat of his victim in front of the cameras or a suicide bomber who blows himself up during a wedding ceremony in Amman?" (entretanto despedido e os jornais recolhidos, via Blasfémias) e convenci-me que ele se perguntava qual destes actos seria mais insultuoso para o islão. Indeed, qual o maior insulto à religião, terrorismo ou caricaturas?

Adenda (07.02): Os cartoons sobre Maomé e os muçulmanos são sensatos e pertinentes? É uma questão de opinião. Uns serão inócuos, outros perspicazes e outros patetas. Mas os cartoons em causa não ultrapassaram nenhum dos limites da liberdade de expressão. O que é lamentável nesta polémica é que haja gente no Ocidente que discute mais afincadamente a sensatez dos cartoons do que a absoluta admissibilidade dos cartoons, como se a cautela fosse mais importasse que a liberdade.

1 Comments:

Anonymous Juca Picareta said...

boa questão com resposta incluida!

2/06/2006 04:54:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home