2/10/2006

Em defesa da liberdade

Agora que abriu a caça ao cartunista é importante que demonstremos toda a nossa solidariedade para com os profissionais do desenho, para que eles não se encontrem desacompanhados no ponto de mira dos fanáticos.
Tomei a liberdade de dar a conhecer o blogueiro cá da casa que no seu site pessoal se apresenta como cartoonist (e se é talentoso!). Bravo André, estaremos contigo em espírito!

7 Comments:

Anonymous PB said...

Boa TZ de facto lá dizia John Lennon

Imagine there's no countries,
It isnt hard to do,
Nothing to kill or die for,
No religion too,
Imagine all the people
living life in peace...

Espero que tudo esteja ‘molto buon’ por ai!


Alá Akbar
PB

2/10/2006 09:23:00 da tarde  
Blogger aNtonio said...

pois é,
estes artistas sempre tiveram o sentido de realidade ligeiramente deslocado ;)

como cantava o SGodinho "ca se vai andando.."

2/11/2006 12:45:00 da tarde  
Blogger JB said...

A caça, comovida, agradece.
Abraço
Bandeira

2/11/2006 11:17:00 da tarde  
Anonymous Serranho, o cartunista said...

Já agora, também existe a versão na língua de Camões, logo a partir de

http://www.geocities.com/serranho

Pronto, é para não se queixarem que eu não faço conteúdos em português! ;)

Acreditem, também fiquei comovido! :')

2/13/2006 01:36:00 da manhã  
Blogger aNtonio said...

Podias ter editado o enlance no texto, quando lá inseriste aquela imagem à socapa, sem sequer avisar os nossos leitores...
btw, aquilo ë suposto ser eu? Ë que eu digo "salbem..."

2/13/2006 12:16:00 da tarde  
Blogger aNtonio said...

Nao queria estar na pele dos cartunistas mas o que irrita seriamente nesta historia, e penso que talvez doa mais do que as ameaças dos fanaticos, ë o politicamente correcto dos palermas que vêm dizer que os cartoons sao maus, os cartonistas são mediocres, insensiveis e xenofabos. Nah, os cartuns sao bons, alguns excelentes.

(Haverá quem os ache fraquitos por uma questao de gosto - a esses eu nao me refiro, embora sejam uma infima minoria)

2/13/2006 12:24:00 da tarde  
Anonymous Juca Picareta said...

Esta história toda é bem capaz de ter começado com o politicamente correcto que é a auto-censura mais absurda que já conheci. de grão a grão vai alimentando-se a opressão à liberdade de expressão.

Uma vez deparei-me com site de conteúdo Americano onde, entre outras a palavra, compassion é censurada. Comp-ass-ion.

2/14/2006 10:34:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home